O cuidado está no nosso DNA


Exames

Confira a lista de exames que o laboratório Bom Partor oferece para você.
Clique sobre o nome exame e veja as especificidades e instruções para realizar a coleta.


Nome:
ACIDO OXALICO - OXALATO

Palavra-chave:
ACIDO OXALICO - OXALATO

Material:
Urina De 24 Horas

Instruções:
Não fazer esforço físico durante a coleta. O paciente deve manter sua rotina diária. Não é necessário aumentar a ingestão de líquidos,exceto sob orientação médica.
- Sugere-se dieta destes alimentos durante 48 horas antes da realização do exame ou conforme orientação médica: evitar limão; abacaxi; morango; gelatina; acerola; laranja; alimentos ricos em cálcio (leite e
derivados); espinafre; tomate.
- Após dieta, colher urina de 24 horas.
- Coletar toda a urina emitida em 24 horas em frascos fornecidos pelo laboratório (frascos de 2 litros cada), tendo o cuidado de evitar qualquer perda de urina na coleta.
-Em pacientes do sexo feminino é aconselhável colher o material em pequenos urinóis e transferir destes para os frascos fornecidos pelo laboratório. Durante a realização da coleta, para conservação do material,
armazená-lo na geladeira.

EXEMPLO DE COLETA:
- Inicie urinando às 7:00 da manhã e desprezando este material no vaso, marque a hora. colha toda a urina a partir desta hora até completar as 24 horas do dia seguinte. Utilize tantos frascos quantos forem
Necessários.

Comentário:
A determinação do ácido oxálico é útil na avaliação da nefrolitíase, da hiperoxalúria primária e da intoxicação sistêmica pelo oxalato e seus sais.
Os cálculos de oxalato são comuns no trato urinário e a excreção urinária deste analito é um preditor de nefrolitíase. A hiperoxalúria é detectável em cerca de 30% dos pacientes com cálculos urinários compostos por oxalato. A dieta e o uso de ácido ascórbico podem alterar os resultados.
Hiperoxalúria pode decorrer de má absorção intestinal, doenças inflamatórias intestinais, pós-operatórios de bypass intestinal, intoxicação por etileno glicol e ingestão insuficiente de cálcio. A amostra de urina para dosagem do oxalato não deve ser coletada durante o período de cólica renal. O oxalato sérico é normalmente derivado do ácido oxálico da dieta e do metabolismo do ácido ascórbico e da glicina. No entanto, ácido oxálico e seus sais estão presentes também em produtos de limpeza e de clareamento. A intoxicação sistêmica é caracterizada por efeitos corrosivos, lesão renal e diminuição dos níveis de cálcio, com choque e convulsões. O oxalato sérico também pode estar aumentado na hiperoxalúria primária, uma alteração genética que resulta em aumento dos níveis sérico e urinário de ácido oxálico.


Entre em contato e agende seu exame