O cuidado está no nosso DNA


Exames

Confira a lista de exames que o laboratório Bom Partor oferece para você.
Clique sobre o nome exame e veja as especificidades e instruções para realizar a coleta.


Nome:
ALDOSTERONA

Palavra-chave:
ALDOSTERONA

Material:
Soro

Instruções:
INSTRUÇÕES
- Não realizamos coleta domiciliar.
- Dieta conforme orientação médica.
- Repouso de 5 a 15 minutos sentado ou conforme orientação médica.
- Medicamentos:
A critério médico, devem ser suspensos, pelo menos duas semanas antes da realização do exame os anti-inflamatórios não esteróides, anti-hipertensivos (beta bloqueadores, inibidores da enzima de conversão, agentes bloqueadores da ação da angiotensina II, diuréticos tiazídicos, poupadores de potássio e de alça, bloqueadores do canal de cálcio. A espironolactona deve ser suspensa 6 semanas antes da coleta. Com autorização médica.

Comentário:
A aldosterona é o principal mineralocorticoide e é produzida pelo córtex da glândula adrenal. Estimula o transporte de sódio através da membrana celular, particularmente no túbulo renal distal onde o sódio é trocado por hidrogênio e potássio. Secundariamente, a aldosterona é importante na manutenção da pressão e volume sanguíneos. A sua produção é regulada primariamente pelo sistema renina-angiotensina. Do mesmo modo, concentrações elevadas de potássio no plasma também estimulam sua síntese. Sob condições fisiológicas, o ACTH não é um fator importante na regulação de sua secreção. Sua dosagem, particularmente associada à dosagem simultânea de atividade plasmática de renina (APR), é utilizada na investigação do hiperaldosteronismo primário (adenoma ou carcinoma adrenal, hiperplasia adrenal cortical) e secundário (doença renovascular, depleção de sal, sobrecarga de potássio, insuficiência cardíaca, cirrose com ascite, gravidez, síndrome de Bartter). A razão aldosterona (ng/dL)/APR (ng/mL/hora) elevada é um teste de rastreamento positivo que indica testes adicionais diagnósticos. Elevações da aldosterona ocorrem no hiperaldosteronismo primário e secundário, dieta pobre em sódio, gravidez e Síndrome de Bartter. Reduções são observadas em alguns casos de hiperplasia adrenal congênita, deficiência de síntese, dieta rica em sódio, Doença de Addison, Síndrome de Turner, diabetes mellitus e no hipoaldosteronismo hiporreninêmico. O sistema renina-angiotensina responde rapidamente a vários estímulos fisiológicos, tornando uma medida randômica de aldosterona, isolada, de pouco valor diagnóstico. Alguns medicamentos interferem na relação aldosterona/APR e devem ser suspensos a critério médico.


Entre em contato e agende seu exame